Search
  • Daiana Santos

Bancada do PCdoB propõe ações para o enfrentamento da pandemia em Porto Alegre

Em reunião virtual, realizada na tarde desta sexta-feira, 09, a líder do PCdoB na câmara, vereadora Bruna Rodrigues e a vereadora Daiana Santos, apresentaram um conjunto de propostas para o enfrentamento da pandemia no município.

Diante da atual situação da crise sanitária que assola o Brasil e se concentra no Rio Grande do Sul, especialmente em Porto Alegre, a bancada do PCdoB formulou e apresentou um documento com 8 propostas de ação para o município. Na reunião realizada com o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, participaram o Coordenador de Vigilância, Fernando Ritter; o Procurador Geral do Município, Roberto Silva da Rocha; o vereador Cássio Trogildo (PTB) e o Secretário de Desenvolvimento Social de Porto Alegre, Leo Voigt.

As vereadoras mostraram-se preocupadas com a pressa com que o Executivo Municipal apresenta em retomar as atividades econômicas, mesmo diante do aumento sistemático no número de mortes diárias por covid-19. “Essa retomada de forma indiscriminada, que pensa apenas em uma parcela da população, nos preocupa muito. Colocaram na sociedade uma contradição que não existe: não existe diferença entre cuidar da vida das pessoas e da economia. Essa lógica foi construída de forma a realizar a manutenção de desigualdades”, afirmou a vereadora Bruna Rodrigues.


As medidas apresentadas abarcam diversas frentes, a primeira delas focada na pandemia, com as propostas de testagem e rastreamento da população que positivar para o vírus, campanhas de estímulo à etiqueta respiratória com a indicação de distribuição de máscaras N95 e PFF2, chamamento de concursados, além da reabertura das unidades de saúde que se encontram fechadas na capital e readmissão dos profissionais do IMESF. As outras frentes abarcam os temas do Microcrédito Municipal, Assistência Social e Combate à Fome e Transporte Público, com destaque para o Auxílio Emergencial Municipal que priorizaria mulheres chefes de família e trabalhadores informais afetados pela pandemia, além da distribuição de merenda das escolas municipais às famílias dos estudantes, rearticulação dos restaurantes e cozinhas comunitárias e ampliação de atendimento de restaurantes populares, devido aos altos índices de pobreza e fome em que Porto Alegre se encontra. Para a vereadora Daiana Santos, “esse processo que a Capital está vivendo agora fala muito dessa relação direta entre a crise e a fome. É um momento muito duro. É uma crise econômica, mas também é uma crise social do sistema de saúde, que precisa ser olhada com a responsabilidade”.

Diferenças com a base governista


A bancada do PCdoB se coloca crítica à condução que tanto o legislativo quanto o executivo têm feito com relação à pandemia e destacou, em reunião, a dificuldade em se construir medidas efetivas de resposta ao vírus em meio ao ambiente hostil e anti-democrático que a câmara de vereadores, em especial, tem se tornado, como aponta a vereadora Bruna Rodrigues, “A representação nos impede de avançar em pautas de construção para o município. Colocaram na sociedade uma contradição que não existe: não existe diferença entre cuidar da vida das pessoas e da economia. Ela foi construída de forma a realizar a manutenção de desigualdades”.


Diante disso, é importante salientar que a bancada também se coloca enquanto agente propositivo, escutando a população, as/os profissionais da área da saúde e as entidades que estão na luta do enfrentamento ao coronavírus, com o intuito de construir alternativas.



Lorena Risse e Júlia Soares

Assessoria Bancada do PCdoB

51-982518861 / 51-92430162